Maternidade

Quando as crianças são esquisitas para comer – Pais à beira de um ataque de nervos

Eu iniciei a introdução da diversificação alimentar com a minha filha, aos quatro meses. Eu não tinha leite materno suficiente e a Pediatra achou que podia iniciar a introdução da papa. No meu caso iniciei pela papa, mas sei que a maior parte inicia com a sopa. A explicação que a Pediatra nos deu é que a papa teria um sabor mais idêntico ao do leite (naturalmente doce como o leite) e que assim, o processo de introdução da diversificação alimentar seria mais pacífico. E assim foi. Mas a Maria nunca foi uma bebé que amasse papa, havia dias que nem lhe tocava.

Os meses foram passando, e a introdução de novos alimentos foi acontecendo muito devagar: a sopa, o iogurte. E à medida que se avançava, eu verificava que a Maria não era muito constante nos seus gostos, ora comia mais ou mesmos bem, ora não comia nada. E isso deixava-me stressada e consumia-me muita energia.  Continue reading “Quando as crianças são esquisitas para comer – Pais à beira de um ataque de nervos”

Lifestyle, Maternidade

E quando precisamos de fazer um DVL ?(um desliga e volta a ligar a nós mesmos)

Quando criei este blog, o principal objectivo era de expor aqui temas relacionados com a aprendizagem das crianças e adolescentes. Um blog destinado essencialmente a pais e também professores, com uma visão clarificadora das preocupações dos mesmos face aos seus filhos e à escola. Sou psicopedagoga e como tal, é isso que sei fazer ao longo dos quase 14 anos de experiência profissional.

No entanto, desde que fui mãe, temas como a maternidade e a parentalidade, suscitaram em mim um grande interesse, na qual nos últimos dois anos tenho dedicado muito do meu estudo e formação a estes temas.  Continue reading “E quando precisamos de fazer um DVL ?(um desliga e volta a ligar a nós mesmos)”

Maternidade, psicopedagogia

DIY – Jogos caseiros para estimular o seu filho.

Desde que sou mãe, que me preocupo em procurar boa informação sobre as diferentes fases de desenvolvimento da criança. Enquanto profissional, o meu âmbito de trabalho foi sempre crianças a partir dos seis anos, o que quando me vi com um bebé no colo, fiquei bastante assustada por não saber o que era suposto acontecer naquela fase.

Conhecendo bem a fase de desenvolvimento em que uma criança se encontra, consegue-se perceber mais de metade dos dilemas que acontecem, conseguindo responder de forma mais eficaz, mas acima de tudo, de forma mais segura e tranquila.

Para além de ser importante conhecermos as fases de desenvolvimento é, igualmente importante (mais aliás), desenvolvermos uma relação de verdadeira presença enquanto pais. Estarmos e sermos presentes.

Uma forma natural de fortalecermos esse vínculo é brincando com eles. A nossa presença é o elemento essencial para eles nesse mundo da brincadeira e da partilha. Continue reading “DIY – Jogos caseiros para estimular o seu filho.”

Maternidade

O egoísmo de não querer ter mais filhos.

Existem três grupos de mães quando falamos em ter filhos. Há aquelas que logo à partida, vão querer mais que um filho, mesmo que a primeira gravidez tenha sido difícil, parto horrível e bebé que não durma nunca. Aquelas que só vão ter um filho, porque não podem, seja por razões de saúde, financeiras, falta de suporte familiar…

Depois há um grupo de mães que não vão ter mais que um filho porque simplesmente não querem.

Eu pertenço a este último grupo.  Continue reading “O egoísmo de não querer ter mais filhos.”

Maternidade

Maternidade Bipolar

Foram algumas semanas de ausência por aqui, eu sei. Férias e preparação de workshops, levaram a que o blog ficasse para último plano.

Mas hoje, porque estou em modo nostálgica, não falarei de trabalho, falarei sim da maternidade. Tema igualmente importante, que tocará a todas as que são mães, certamente. Tema simples, mas só no nome mesmo. De simples a maternidade não tem nada. É bastante complexo, diria eu. Principalmente, quando tocamos no profundo dos nossos sentimentos e emoções. Falar de amor de mãe, é falar numa bipolaridade emocional.

Continue reading “Maternidade Bipolar”

Maternidade

Mudar de vida com o Modelo da Parentalidade Positiva

Tenho que vos falar deste modelo. Mais do que um conceito é uma filosofia de vida. Uma escolha.

No fim de semana passado dei início à Pós Graduação em Parentalidade Positiva com a fundadora Magda Gomes Dias (aconselho-vos vivamente a segui-la aqui) da Escola de Parentalidade Positiva.

Quando decidi inscrever-me nesta Pós Graduação, foi com o objectivo principal de aprender novas ferramentas para me ajudar em contexto profissional com os pais de crianças que acompanho. Verifico cada vez mais, que os pais estão cansados e desistem pura e simplesmente de investir na relação parental. Vivem o seu dia a dia, na esperança que o amanhã seja melhor que o de hoje e não conseguem desbloquear hábitos e formas de estar que acabam por se tornar nocivas para todos, ao nível emocional e relacional. Continue reading “Mudar de vida com o Modelo da Parentalidade Positiva”

Maternidade, Sem categoria

Para onde vai o sono quando se tem filhos?

Hoje falo como mãe.

Das noites que já deviam ser diretas aos 19 meses. Do leite que já não devia beber durante a noite. Do quanto anseio pelo dia em que a Maria Henrique durma sem que (me) interrompa o sono.

Penso que esta ansiedade está ajudar a prolongar a coisa. Eles (os filhos) não são mais do que um prolongamento do nosso estado emocional.

Se há coisa que me afeta é o sono. O excesso dele, neste caso.

Continue reading “Para onde vai o sono quando se tem filhos?”